segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Feliz 2009


Mais um ano termina e o renovo de esperanças se aproxima.
Que 2009 seja cheio de realizações e sucessos. Paz e saúde. Amor e Prósperidade.
Que 2009 nos encontre com humor e força de vontade para viver e vencer a todas as dificuldades e contra-tempos desta vida nossa de cada dia.
Que sejam 365 dias de lutas porém com vitórias certas.
Que a Igreja do Senhor esteja fortificada na rocha que é o próprio Cristo nesse ano de 2009.
Que em 2009 o Esporte Clube Vitória faça uma bela atuação na Sula Americana e nos Campeonatos Baianos e Brasileiro. Que o Leão deixe sua marca nas Américas e seja o campão de 2009 no Brasileirão e Baianão.
Que o Corinthians mostre sua força nesse Brasileirão 2009.
Que o Governo LULA e o Governo Wagner avance neste 2009.
Que o PT cresça e apareça mais ainda em 2009.
Que nossas lutas se renovem e possamos vencer cada vez mais.
Feliz 2009 para os meus leitores e minhas leitoras.

Infelizmente ainda é pequena a atenção dada à Cultura em nosso País. O Governo LULA tem avançado e muito. Não foi só um desmembramento do Ministério da Cultura e turismo como era na época de FHC. Foi além de um Ministério desmembrado. Avanços houveram com Gilberto Gil e avanços estão ocorrendo com Juca Ferreira.
Agora precisamos de mais.
Fala Ministro JUCA:

O ministro da cultura, o baiano Juca Ferreira (PV), lamentou o baixo orçamento destinado à sua pasta. Apesar disso, Ferreira avaliou que 2008 foi um período de realizações importantes na área cultural. “Nós compensamos as deficiências estruturais do Ministério com muita dedicação, mas tem limite”, afirmou o ministro. Mesmo com as restrições, o baiano acredita que 2009 será o “melhor ano do Ministério”. Outra expectativa de Ferreira é a aprovação da Lei Rouanet ainda no primeiro semestre do próximo ano. Ele também promete fortalecer a Funarte. “A Funarte está fraca, precisa de recursos e nós vamos dar atenção especial a ela”, afirmou. As informações são da Agência Brasil.

A Primeira Dama da Bahia fala mais uma vez e fala bem: Grande Fatinha!



Da primeira-dama Fátima Mendonça, hoje, em A Tarde, respondendo a provocação do repórter sobre se o governador Jaques Wagner (PT) dorme com o inimigo ao manter o ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) como aliado: ”Não. E Jaques também não é bobo. Quem quiser que pense”.

Na entrevista que concedeu à revista Muito, de A Tarde, que circulou hoje, a primeira-dama do Estado, Fátima Mendonça, revela que o secretário estadual de Cultura dos sonhos dela e do governador Jaques Wagner era Juca Ferreira, hoje ministro da Cultura. “Eu não indiquei (Márcio Meirelles). Na verdade, ele foi um dos poucos a chegar, quando as pesquisas davam Jaques lá embaixo”, afirma a primeira-dama, acrescentando que foi Wagner quem convidou Meirelles para o cargo.

Pelo menos dois setores Fátima Mendonça critica abertamente na entrevista a A Tarde. A primeira é a TV Pública, dirigida por “meu amigo” Pola Ribeiro. A segunda é a Procuradoria Geral do Estado, que “trabalha contra, parece um complô e tem sido um entrave”, segundo a primeira-dama, que vocaliza um descontentamento geral no governo com relação à atuação restritiva dos procuradores do Estado.

Apesar de afirmar não querer falar do secretariado, a primeira-dama dá uma dica: “(…) acho que deveriam botar a mão na consciência. Acho que deveriam fazer um balanço neste segundo semestre”. Ela acrescenta não ser um ventríloquo para dizer o que o governador eventualmente não pode verbalizar, mas nem precisava fazer o esclarecimento. Sobre o Pelourinho, Fátima Mendonça acrescenta se angustiar com a situação no local, mas faz uma ressalva: “(…) mas ali também tem que ter ação da prefeitura”.

João Henrique lança Geddel ao governo e defende que PMDB faça oposição a Wagner na Assembléia


O prefeito João Henrique (PMDB) elevou o tom e afirmou que o ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) tem a intenção de concorrer ao governo. Em entrevista exclusiva ao Correio da Bahia,, o prefeito disse que vai lutar para que o PMDB passe para o bloco de oposição ao governo Wagner e está na linha de frente para conduzir o ministro ao governo do estado nas eleições de 2010.

Segundo o prefeito, o PMDB, que vai administrar 134 prefeituras na Bahia a partir de 2009, não pode deixar de lançar candidatura própria ao governo do estado. Além das eleições de 2010, João Henrique também falou de questões relacionadas a Salvador. O prefeito não perdeu a oportunidade de criticar o PT que, segundo ele, abandonou o seu governo para disputar as eleições municipais.

Criticou também a postura dos vereadores do PT, que anunciaram oposição ao seu governo. Segundo João, esses vereadores deveriam agradecer a ele por terem sido eleitos, já que ocuparam cargos de destaque em sua gestão. João também disse que vai resolver o problema das barracas de praia e que, em quatro anos, a orla de Salvador vai estar igual à de Miami.

É, pode-se dizer que o prefeito está com a corda toda.

Concentração do Esporte Clube (J)Bahia!


Achei essa, a concentração do Esporte Clube (J)Bahia.
Desse jeito as coisas avançaram em 2009 no Baiano e na Série B, hehehe!!!

Feliz 2009.

Nilmar: O melhor do ano


2008 sem dúvidas foi o ano de Nilmar. Jogador do Internacional de Porto Alegre, ex - Corinthians (pena para nós torcedores, que ao invés de tê-lo aturaremos a bola chamada de fenômeno). Nilmar mostrou mais uma vez a sua arte, o seu brilho e poder com a bola.

É sabido que sou fã de Nilmar, e por isso registro aqui o talento desse verdadeiro fenômeno de nosso futebol. Jogador de time europeu que ainda se mantém - ainda bem para nós, aqui no Brasil.
Falta agora o louco do treinador, ou pseudo-treinador da Seleção Brasileira perceber isso e convoca-lo para defender a camisa verde e amarela.

“Oh Dunga, convoca o Nilmar!!!!!!!!!!!!!!!!!”.

Deu a Bahia na final do Ídolos da Rede Record


A final do programa Ídolos da Rede Record de Televisão, trouxe dois baianos de nome Rafael para a grande decisão. Deu o Estado da Bahia que tantos artistas, cantores, compositores e demais estrelas revelou. Como diz Ivete Sangalo, “baiano não nasci, baiano estréia”.

Um Rafael, negro de Vitória da Conquista, o outro Rafael de Salvador, capital. Ambos se enfrentaram e deu o Rafael da Capital. O saldo positivo que fica é que com tantas seleções realizadas neste país, com tantos candidatos, tantas candidatas de norte e sul, sudeste e centro-oeste, deu finalistas do nordeste e no meio de nove estados da região nordestina, os dois são baianos. Os dois nascidos na Bahia e de qualquer maneira, o “ídolo” seria um baiano. Ressaltando que no “Ídolos” do SBT, o Leandro Lopes, do Rio, acabou vindo para a Bahia. Esse estado quando não revela, pois é uma gravadora a céu aberto, adota também. Parabéns aos dois Rafael’s, o de Salvador grande campeão e o de Vitória da Conquista, segundo colocado, vice-campeão.

Axé da Bahia e para a Bahia.

O Inter, NIlmar e a medíocre Retrospectiva da Globo



O Internacional venceu e pintou de vermelho a América. Com essa frase, simbólica sim, e a exibição de um gol apenas, a TV Globo comentou em sua retrospectiva na última sexta o que foi a vitória do Inter na Sula Americana. A pergunta é: Se fosse o São Paulo ou o Flamengo seria só esse o espaço dado a tão importante vitória desse time brasileiro? Certamente não. Agora vou além, se fosse o Esporte Clube Vitória ou Conquista ou o Colo-Colo ou o Sport de Recife ou Ceará qual seria o tratamento dado pela TV da família Marinho? Certamente nem esse espaço, nem frase simbólica teria. Se não divulgam um time do Sul do país que dirás do Nordeste.

Mas ainda assim e óbvio, não nos deixaríamos levar por tal coisa, parabéns ao Internacional de Porto Alegre que representou e muito bem o Brasil e nos honrou. Outro pecado por parte da TV Globo foi à omissão a brilhante atuação do jogador Nilmar, que infelizmente só o técnico (burro) da Seleção brasileira não vê junto com a TV Globo, diga-se de passagem, talvez seja isso, Dunga assiste a Globo e a mesma não vê e nem retransmite as brilhantes jogadas de Nilmar. Sem dúvidas Nilmar recuperou sua boa fase e mostrou-se ainda mais o melhor jogador que é e que já estava deixando saudades em todos nós, principalmente em “nós, suas viúvas corintianas”. Parabéns a Nilmar e ao Inter. Zero a rede Globo e sua Retrospectiva.






Quanto Custa pra Virar a Casaca?


Paulo Carneiro, Ex-presidente do Esporte Clube Vitória, mudou de lado, deixo as cores rubro-negras para aderir às três cores do maior rival do Leão, o Jahia. A pergunta quanto vale para mudar a casaca é respondida com as cifras de R$ 45 mil reais.
É esse o valor que o tricolor baiano pagará a Carneiro para que o mesmo seja o diretor esportivo do time. Competência Paulo Carneiro tem, sabe trabalhar com as divisões de base e o marketing, segundo ouvi de alguns torcedores do Jahia, “é só não deixar ele (Carneiro) nas finanças e tudo vai bem”, maldades à parte, Vamos ver se Paulo Carneiro é Bahêa mesmo a partir desse Baianão e principalmente, nos confrontos com o Leão dentro do Barradão.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Wagner rompe com JH



O Governador da Bahia Jaques Wagner, PT, rompeu com o Prefeito de Salvador João Henrique do PMDB (ex-PDT, PFL e talvez mais um ou uns). Depois de uma eleição acirrada onde declarou que JH era também seu candidato JW resolveu romper. Será o fim do casamento PT-PMDB na Bahia? Será que JW não irá a reeleição (lembrando que na CCJ o parecer do Deputado João Cunha do PT de São Paulo pelo fim da reeleição e mandato de 5 anos para Prefeitos, Governadores e Presidente foi aprovado, pode ser que JW não possa mesmo se reeleger) com Geddel Senador?

(Autor Law Araújo)


Declarações de João Henrique levam a rompimento com Wagner


A assessoria do governador Jaques Wagner (PT) confirmou há pouco que ele passará a tratar, a partir de agora, João Henrique (PMDB) como um prefeito de oposição. A gota d’água para o rompimento foram declarações dadas ontem pelo prefeito, num encontro com a cúpula nacional do DEM, no Hotel Sofitel, em Salvador, defendendo uma aproximação com a legenda para 2010.

www.politicalivre.com.br


EXCLUSIVO: De olho em rompimento de Wagner com João Henrique, oposição suspende acordo com governo na Assembléia


A informação de que o governador Jaques Wagner (PT) rompeu politicamente com João Henrique (PMDB), em função de declarações do prefeito defendendo uma aproximação com o DEM para 2010, confirmada com exclusividade com sua assessoria pelo Política Livre, levou a bancada de oposição na Assembléia Legislativa a suspender um acordo que faria com o governo para votar os projetos que atravancam a pauta neste final de ano. A estratégia é aguardar para ver os desdobramentos do rompimento, inclusive, se o PMDB passará para a oposição no Estado.

www.politicalivre.com.br

Governador não emitirá nota pública sobre rompimento com João Henrique


Importante fonte do governo informou há pouco ao Política Livre que o governador Jaques Wagner (PT) não emitirá nenhuma nota oficial anunciando publicamente seu rompimento com o prefeito João Henrique, do PMDB.
A fonte justifica a postura, argumentando que o prefeito marcou o rompimento, ao ter defendido publicamente ontem uma aliança em 2010 com o DEM, considerado o principal adversário do PT na Bahia e nacionalmente.
“Não foi Wagner que rompeu, mas o prefeito que anunciou seu rompimento com estas declarações”, acrescenta a mesma fonte, informando que o governador manterá postura “republicana” com relação a João Henrique.
Isto signficia que não haverá retaliações ao prefeito nem à cidade. A fonte diz que o tempo dirá como será o relacionamento do governador com o PMDB, partido do prefeito e do ministro Geddel Vieira Lima, a partir de agora.

www.politicalivre.com.br

A Sapatada em Bush


A Sapatada em Bush


Um jornalista fez o que o mundo deseja há algum tempo, meteu o sapato em Bush, presidente norte-americano e causador de inúmeras guerras e destruições como a do Iraque. O pior é que esse herói (o jornalista) acabou preso e o mundo pede a sua libertação. Pede porque entende que Bush merecia e que a atitude de reclusão e espancamento, que o irmão do jornalista alegou que ocorrerá de fato são elementos que ai sim, atentam à democracia. Liberdade ao jornalista e pelo direito de expressão sempre, ainda que com sapatos. Aliás, aqui no Brasil muitos tomariam sapatadas se a moda pegasse, o Prefeito de Salvador João Henrique do PMDB, o pseudo-Ministro Geddel (PMDB) e até o Secretário Rui Costa do PT certamente, não estariam livres de uma sapatada.

Esporte Clube Vitória: Nordeste na Sula-Americana


Esporte Clube Vitória: Nordeste na Sula-Americana


O Nordeste brasileiro e o Estado da Bahia (nunca o time) têm representante na Copa Sula-Americana. Trata-se do Esporte Clube Vitória, o Rubro-Negro baiano da cidade do Salvador.
Depois de um lindo primeiro turno, aonde o Leão chegou a assumir a vice-liderança do campeonato 2008 e poderia, merecia e tinha que ser o líder e campeão de 2008, o Vitória fez um segundo turno aquém do primeiro. Por isso, o time acabou em 10º colocado e assim sendo, garantindo vaga para a Sula-Americana.
Esse foi “o menos pior” que podia acontecer ao Leão da Barra. Começamos 2008 com a ameaça de ter que lutar para não cair para a série B (onde mora e continuará morando o Jahia). No entanto, o Vitória cresceu, jogou bem e incomodou a grandes e tradicionais ganhadores de títulos neste país.
Merecidamente conquistou seu lugar na Sula-Americana. Ninguém pode zombar dos torcedores do Vitória e nem há porque grandes decepções. Queríamos mais e poderíamos ter tido (e feito) mais. Porém, estamos numa boa posição e vamos em 2009 fazer a estrela do Leão brilhar.
Parabéns Vitória, Parabéns torcedor e torcedora Rubro (a) Negro (a).
Que em 2009 o Barradão esteja sempre cheio tanto no Baiano como nas demais disputas.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Barack Obama e nós

A surpreendente performance do senador Barack Obama na disputa pela indicação do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos tem levado o mundo inteiro a um só questionamento: teria chegado a hora de a maior potência econômica e ibérica do planeta ser comandada por um negro?

Por: Maurício Pestana

Que reflexo essa realidade terá para o resto da humanidade? E no Brasil, maior país negro fora da África, com uma população de quase 50% de afro-descendentes como Obama, em que isso nos influenciaria?
E o que temos a ver com isso? Mais que imaginamos.
A luta secular que o negro tem travado em nosso País por igualdade de oportunidades, justiça social e contra o racismo, tem encontrado vários obstáculos ao longo do tempo e, sem dúvida, um dos principais sempre foi a comparação depreciativa que se faz entre as relações raciais norte-americanas e a pseudo democracia racial brasileira. Alguns a repetem por desinformação, outros por má-fé, no entanto, a frase foi sempre a mesma: “No Brasil não existe racismo. Vocês estão querendo transformar isso aqui nos Estados Unidos, onde se penduram negros em árvores”.
O movimento negro no século XX passou décadas ouvindo essa ladainha e, no início dos anos 1990, quando começamos a luta por ações afirmativas e cotas nas universidades – na tentativa de mudar a vergonhosa posição dos afro-brasileiros, que ocupam menos de 3% dos bancos universitários –, novamente fomos apunhalados pela frase: “Cotas para negros? Vocês estão querendo transformar isso aqui nos Estados Unidos!”, como se o Brasil já não tivesse aplicado cotas para mulheres na política, cotas para filhos de fazendeiros estudarem durante a ditadura da década de 1960, e até mesmo cotas no governo Vargas, bem antes dos norte-americanos. Hoje, analisando a situação política dos Estados Unidos e invocando as célebres frases, tão propagadas em terras brasileiras principalmente nos momentos de maior embate na questão racial, seria interessante fazer realmente a tal comparação e perguntar para essa gente: quando é que vamos copiar o modelo norte-americano e ter um candidato negro com reais chances de chegar à Presidência da República? Como a pergunta é difícil, tentaremos ajudar na resposta. Se analisarmos o cenário das próximas eleições presidenciais no Brasil, previstas para 2010, veremos que dos cinco principais candidatos à vaga – José Serra, Aécio Neves, Geraldo Alckmin, Ciro Gomes e Dilma Rousseff – nenhum é afro-descendente. Mesmo se formos mais humildes e pensarmos na vice-presidência, também não aparece no cenário nenhum negro com chances de ser eleito, nem mesmo em 2014. Porém, podemos ser ainda mais humildes e pensar no governo de um grande Estado, afinal, os norte-americanos têm, por exemplo, como governador de Massachussets, um negro. E nós? Além de não termos nenhuma probabilidade de que isso aconteça, analisando a conjuntura, as costuras e conchavos da política brasileira, sabemos que também nas próximas eleições não haverá nenhum candidato negro ao governo de um grande Estado.Mas iremos ao extremo da humildade e olharemos para as capitais, afinal, este é um ano de eleições municipais. Bem, aí vem uma goleada dos norte-americanos, que têm sua capital, Washington DC, governada por um negro; Atlanta, capital da Geórgia, governada por Shirley Franklin, uma mulher negra; e outra mulher negra à frente da maior cidade do Estado de Maryland, Sheila Dixon, prefeita de Baltimore, e também negros no comando de outras cidades estratégicas, como Philadelphia, Detroit, Cleveland, Memphis, Columbus e dezenas de outros. E quanto a nós???
A situação é tão vexaminosa que somente agora, após 459 anos de sua fundação, Salvador, a capital baiana, que tem 82% de sua população formados por afro-descendentes, terá uma mulher negra como candidata a Prefeitura. E em termos de capitais brasileiras, é só.Se sairmos da área política e nos direcionarmos para as áreas econômica e social, as diferenças ficam ainda mais gritantes e desanimadoras. Por exemplo: o Produto Interno Bruto (PIB) do negro norte-americano é maior que o PIB brasileiro, a 11ª. economia do planeta, e mais: pesquisa recente demonstrou que o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) brasileiro tem crescido nos últimos anos, porém na lista dos 177 países pesquisados existem mais de 60 países à nossa frente. Se separarmos o Brasil branco do Brasil negro, veremos que o primeiro salta para a 44ª. posição em desenvolvimento humano, enquanto o Brasil negro cai para 104ª. posição, ficando abaixo de vários países subdesenvolvidos da África.
Embora seja contrário à importação de qualquer tipo de modelo, em especial o norte-americano, quando olho para esses dados e para o desempenho de Barack Obama começo a desconfiar que a turma das tão famigeradas frases tinha razão, e que tudo que queríamos mesmo era copiar o tal modelo ianque...
______________________________________________________________________________Maurício Pestana é presidente do conselho editorial da Revista Raça Brasil

Extraído do site: www.unegro.org.br

sábado, 22 de novembro de 2008

Barack Obama & o Brasil: "Sim, nós podemos!"

* LAW ARAÚJO

A vitória de Barack Obama como 1º Presidente Negro dos Estados Unidos da América mexeu de fato com todo o mundo e criou esperanças em muitas pessoas de diferentes regiões, incluindo a América do Sul e em particular o Brasil.
O que tem que ser dito e entendido é que essa vitória é representativa. Simbólica. Mas não nos dará nada em absoluto. A única coisa importante de fato e de verdade é a convicção de que “Sim, nós podemos”. Assim como os Estados Unidos elegeram um negro, nós no Brasil também podemos e queremos e temos que fazer valer essa vez que é nossa e não nos será tirada.
É passada da hora a consumação completa de Reparação que tanto exigimos que ocorra. Obama lá, fortalece a convicção que já tínhamos e temos independente dele ter sido o escolhido entre os Democratas e ter sido eleito nas eleições deste ano para liderar a maior potência do mundo e assumir o lugar de um dos piores líderes mundiais que a história já viu.
Precisamos preparar e eleger um negro ou uma negra para assumir a Prefeitura de Salvador. Precisamos de mais negros e negras nas Câmaras Municipais, nas Assembléias Legislativas de todo o país e em especial da Bahia. Precisamos finalmente eleger um negro baiano para Senador da República. E temos que trabalhar com mais candidaturas de negras e negros para Senado e para Governos Estaduais. A Bahia negra precisa ser governada por quem tem sua cara. Sua cor, sua raça e resistência. O tempo das cabeças brancas já passou. Todo Poder ao Povo Negro.
Não podemos nos acuar e temos que ter a intrepidez de brigar e lançar candidaturas de raça e classe. É hora, depois de eleger um trabalhador, nordestino retirante e de esquerda, elegermos um negro ou uma negra. O caminho está ai e a luta não pára. Queremos reparação. Queremos PODER. E “Sim, nós podemos!”.



* Law Araújo é Militante do Movimento Negro, Graduando em Letras Vernáculas pela Universidade Católica do Salvador – UCSal, Coordenador Geral do C.A de Letras Professor Petrônio Oliveira – Gestão UM NOVO TEMPO e Secretário Regional (Nordeste) de Finanças da Executiva Nacional de Estudantes de Letras – ExNEL.

Barack Obama & o Brasil: "Sim, nós podemos!"

* LAW ARAÚJO


A vitória de Barack Obama como 1º Presidente Negro dos Estados Unidos da América mexeu de fato com todo o mundo e criou esperanças em muitas pessoas de diferentes regiões, incluindo a América do Sul e em particular o Brasil.
O que tem que ser dito e entendido é que essa vitória é representativa. Simbólica. Mas não nos dará nada em absoluto. A única coisa importante de fato e de verdade é a convicção de que “Sim, nós podemos”. Assim como os Estados Unidos elegeram um negro, nós no Brasil também podemos e queremos e temos que fazer valer essa vez que é nossa e não nos será tirada.
É passada da hora a consumação completa de Reparação que tanto exigimos que ocorra. Obama lá, fortalece a convicção que já tínhamos e temos independente dele ter sido o escolhido entre os Democratas e ter sido eleito nas eleições deste ano para liderar a maior potência do mundo e assumir o lugar de um dos piores líderes mundiais que a história já viu.
Precisamos preparar e eleger um negro ou uma negra para assumir a Prefeitura de Salvador. Precisamos de mais negros e negras nas Câmaras Municipais, nas Assembléias Legislativas de todo o país e em especial da Bahia. Precisamos finalmente eleger um negro baiano para Senador da República. E temos que trabalhar com mais candidaturas de negras e negros para Senado e para Governos Estaduais. A Bahia negra precisa ser governada por quem tem sua cara. Sua cor, sua raça e resistência. O tempo das cabeças brancas já passou. Todo Poder ao Povo Negro.
Não podemos nos acuar e temos que ter a intrepidez de brigar e lançar candidaturas de raça e classe. É hora, depois de eleger um trabalhador, nordestino retirante e de esquerda, elegermos um negro ou uma negra. O caminho está ai e a luta não pára. Queremos reparação. Queremos PODER. E “Sim, nós podemos!”.


* Law Araújo é Militante do Movimento Negro, Graduando em Letras Vernáculas pela Universidade Católica do Salvador – UCSal, Coordenador Geral do C.A de Letras Professor Petrônio Oliveira – Gestão UM NOVO TEMPO e Secretário Regional (Nordeste) de Finanças da Executiva Nacional de Estudantes de Letras – ExNEL.

Obama quer plano para criar 2,5 milhões de empregos

Agencia Estado


O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste sábado que pediu a seus assessores a elaboração de um plano de recuperação econômica que preveja a criação de 2,5 milhões de novos empregos no país nos próximos dois anos. "Nós trabalharemos nos detalhes nas próximas semanas, mas será um esforço nacional de dois anos para reativar a criação de empregos na América e estabelecer a base de uma economia forte e em crescimento", disse Obama, em seu programa semanal de rádio.Segundo Obama, a previsão é que o volume de novos empregos citado acima seja atingido até janeiro de 2011. As informações são da Dow Jones.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Dilma Rousseff e 2010

O Presidente LULA, segundo a imprensa do mundo (Brasil, Itália etc.), declarou sua preferência pela candidatura da Ministra Chefe da Casa Civil, a petista Dilma Rousseff como sua candidata a Presidência da República em 2010. Seria a (se eleita, com a vontade do povo, força da militância petista e o “toque de Midas” de LULA) primeira mulher a presidir o País.
Dilma, foi do PDT, hoje (desde um tempo) é do PT e nunca foi administradora. Nunca foi Prefeita e nem Governadora de Estado. Começou no Governo Federal em 2003 no primeiro mandato de LULA como Ministra de Minas e Energia, onde, aliás, teve diversos problemas com a ex-Ministra de Meio Ambiente, a também petista Marina Silva (Senadora/Acre), que no último PED – Processo de Eleições Diretas do Partido dos Trabalhadores apoiaram e votaram em José Eduardo Cardoso (Mensagem ao Partido) e Ricardo Berzoine (Construindo Um Novo Brasil) nos primeiros e segundos turnos respectivamente. Os problemas com Marina Silva estenderam-se ainda quando Dilma foi trocada de Ministério.
Dilma exitou entrar na Casa Civil, logo que José Dirceu (ex-Deputado Federal São Paulo) renunciou para reassumir seu mandato de Deputado para se defender das acusações que sofrera por parte do também ex-Deputado Roberto Jefferson (PTB/RJ). LULA insistiu e Rousseff foi parar no comando da Casa Civil. Pegou uma Casa Civil já divida em duas, uma vez que a Coordenação Política foi transformada no Ministério de Relações Institucionais (Articulação Política). Mas com força.
Dilma foi à protagonista de diversos episódios nos últimos tempos, o que só fez com o País conhecesse-a e houvesse maior notoriedade na mídia. A personalidade da Ministra é de força. Foi vítima da Ditadura e sofreu as maiores barbarias nas mãos dos Militares. Aprendeu com o sofrimento. Viu companheiros e companheiras caírem mortos e mortas. Não deletou seus camaradas. É um exemplo de resistência e luta. Um dos melhores nomes da política e esquerda no Brasil.
Sem dúvidas, será um grande nome se de fato for à candidata. Possivelmente (creio) enfrentará Prévias no PT. O Senador Eduardo Suplicy (PT/SP) já manifestou interesse de ser candidato a Presidente do Brasil. Não podemos dizer que Suplicy desistirá e nem dizer que ele não seja nome para tal disputa. Disputou com LULA uma Prévia. A de 2002, justamente quando LULA disputou e venceu Serra (José, PSDB, Governador SP). Provavelmente o candidato dos tucanos que disputará com a candidatura petista. Ou melhor, a candidatura do Governo, a candidatura (candidato ou candidata) de LULA.
Dilma precisará de um Vice em sua chapa que seja nordestino e tenha peso na região. Ciro Gomes, Deputado Federal do PSB do Ceará, é um nome, mas, com o tamanho do PMDB soa interessante que um peemedebista seja o Vice de Dilma. Mas quem será? Jornais e blogs sinalizaram que LULA teria dito que Geddel Vieira Lima (PMDB/Bahia e Ministro da Integração Nacional). O caso é que Geddel não é exatamente esse nome de coerência e força dentre os Estados nordestinos. Porém, no PMDB nordestino representa de fato uma força, 300 mil votos para Deputado em 2006. Ministro hoje e que fez agora João Henrique Carneiro Prefeito de Salvador contra a candidatura do PT, do DEM (o representante típico da família de ACM) e um ex-Prefeito que sempre foi “carlista” e depois virou tucano.
As coisas ainda estão confusas. O PMDB é sempre uma incógnita. Pode vir com o PT, pode ir com o PSDB, pode se dividir como em 2006 na eleição LULA X Alckmin (tucano de SP). Resta a todos e todas aguardar.

Brasil X Portugal

Mais uma vez Brasil e Portugal estão num embate. Agora no mundo do futebol. Depois de todos os enfrentamentos que a história já narra, agora mais uma vez no futebol os dois países se enfrentam. Portugal que já fora dirigida por um brasileiro, Felipe Scollari, e que com ele alcançou as mais belas posições, agora sem Luiz Felipe Scollari que esteve recentemente se encontrando com o Presidente LULA e negou que voltará a dirigir a Seleção Canarinho.
Além das divergências históricas e divergências no futebol, esse confronto em Brasília tem um outro toque. Kaká e Cristiano Ronaldo. As mulheres dividem-se loucamente entre ambos. Todas querem Kaká e Cristiano. São tidos como galãs da bola.
A verdade é que um grande jogo existirá e gritos histéricos serão ouvidos no campo e fora dele. Vamos aguardar e esperar que Dunga acerte as coisas e todos os pontos.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Programação da I Semana de Literatura Negra

Centro Acadêmico de Letras Professor Petrônio Oliveira
Universidade Católica do Salvador – Instituto de Letras
Gestão Um Novo Tempo

Programação da I Semana de Literatura Negra da UCSal Representações e Desafios: Ser Negão é Massa”.

DIA 17 de Novembro, às 19h:

Mesa de Abertura da Semana com:

Lázaro Araújo – Coordenador Geral do CAL Professor Petrônio Oliveira.
Professor José Carlos Almeida – Magnífico Reitor da UCSal.
Professora Maria do Socorro Sousa – Diretora do Instituto de Letras da UCSal.
Professora Norma Lúcia – Chefe de Departamento de Literatura do ILUCSal.
Professora Lucia Melo – Chefe de Departamento de Vernáculas do ILUCSal.

19h30min – Conferência de Abertura:
Doutor Ildásio Tavares – Doutor em Literatura Brasileira, Professor, Escritor e Poeta.

DIA 18 de Novembro, 9h:

Mesa “O Negro na Universidade”

Leandro Luz – Bacharel em História pela UCSal.
Tárcito Vivas – Graduando em Direito UCSal.
Professora Vânia Maria Bomfim UNEB.
Professora Carlinda Santos.

DIA 18 de Novembro, 19h:

Recital de Poesias e Performances Negras com:

Poeta José Carlos Limeira
Jocélia Fonseca – Graduanda Letras UCSal.

20h
Mesa: “A lei 10.639/2003 – Da educação Básica a Superior e o que se implementou nos cursos de Letras”.

Doutora Maria Anoria de Jesus Oliveira – UNEB.
Professor Sandro Correia – Faculdades Olga Metting e Secretário da Reparação da Prefeitura de Salvador (*).

DIA 19 de Novembro, 9h:

Mesa: “Jesus tem cor?”.

Pastor Elias Ferrão – Igreja Batista Aliança do Salvador
Padre Ademar Dantas – Cúria Metropolitana de Salvador (*)
Padre Genival Bartolomeu Fernandes Machado – Pastoral Afro de Salvador (*)
Nome do Candomblé: (*)

DIA 19 de Novembro, 19h

Palestra com Professor Sílvio Roberto – UFBa
Obs.: O palestrante definirá seu tema de apresentação.

DIA 20 de Novembro, 9h:

Mesa: “A Literatura Africana e sua Influência na Literatura do Brasil”.

Professora Lindinalva Amaro Barbosa – Graduada UCSal e Mestre UNEB.
Professora Ariana Mendes Batista – UNEB Xique-Xique.

ATENÇÃO:

Dia 20 não haverá atividade à noite em virtude da Caminhada da Consciência Negra que sairá às 16h da Senzala do Barro Preto, Curuzú – Liberdade até o Pelourinho. Em virtude de todos os militantes e palestrantes envolvidos com as atividades da Semana da Consciência Negra estar lá, não haverá mesa. CONVIDAMOS a todos e todas a estarem na CAMINHADA DA LIBERDADE. É atividade da nossa Semana de Literatura também.

DIA 21 de Novembro, 9h:

Mesa: “O Negro nos Espaços de Poder”.

Marta Rodrigues – Graduada Letras UCSal e Vereadora eleita do PT de Salvador.
Luiz Alberto – Deputado Federal PT Bahia (*)
Creuza – Presidente do Sindicato de Empregadas Domésticas da Bahia.
Luiza Bairros – Secretária Estadual de Promoção da Igualdade Racial – SEPROMI (*).
Valmir Assunção – Secretário Estadual de Desenvolvimento Social e Combate a Pobreza – SEDES (*).
Moisés Rocha – Sindicalista Petrobrás e Vereador eleito PT de Salvador.




DIA 21 de Novembro, 19h:


Mesa: “Só Preto é Ladrão?”.

Nelson Pelegrino – Deputado Federal PT Bahia, Membro da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal.
PM (*)
Polícia Civil (*)
OAB – Negros (*)
Professor Valverde – Historiador
Yulo Oiticica – Deputado Estadual PT Bahia e Membro da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa da Bahia (*).
Professor Elias Conceição – Vice Diretor do Colégio Estadual Landulfo Alves (*)


DIA 22 de Novembro, 9h:

Conferência de Encerramento:

“Poetas Negros e Poetisas Negras: Mais algumas considerações sobre a Literatura d’África”.

Ms. Daniela Galdino – UNEB.
Professor Alexsandro Bastos Brito – UFBA/UEFS.
Doutora Ana Rita Santiago Silva – UFBa

12h

Entrega de CERTIFICADOS

Apresentações Culturais (**)

Encerramento do Show às 16h.


OBS.: * Significa Palestrantes que ainda não confirmaram 100% a presença devido pequenos detalhes.

** Atrações diversas de música afro e partido alto.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Novembro Negro

I SEMANA DE LITERATURA NEGRA DA UCSAL

I Semana de Literatura Negra da UCSal, realização CAL Professor Petrônio Oliveira, Gestão UM NOVO TEMPO.

De 17 a 22 de Novembro. Programação no site www.letrasucsal.br e inscrições valor R$ 10,00 reais no C.A de Letras.

Tema: "Representações e Desafios: Ser Negão é Massa".

Participe e divulgue.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Barack Obama

Sem dúvidas as eleições americanas têm nesse ano um "quê" a mais que nos outros anos. Antes era a eleição da maior potência do mundo. Agora a eleição de dois personagens antagônicos. De um lado um carisma, um renovo de esperanças, um homem não branco que é o Senador Democrata Barack Obama. Do outro a imagem do conservadorismo, da caduquice, de um jeito velho, arcaico de se fazer política que está representado na pessoa do Senador Republicano John McCain.
Embora tenha uma vice mulher, McCain encontrou justa e ironicamente uma mulher conservadora e medíocre politicamente falando. Obama poderia ter Hillary Clinton como vice, mas as vaidades e estrelismo e a forma com que se deram as Prévias Democratas, impediu que isso acontecesse.
O fato é que a vitória de Obama é a ideal e as pesquisas (que sempre erram no Brasil) apontam para sua eventual vitória. Obama será (pode ser que sim, pelo menos esperasse que sim, pode ser que não) uma boa pedida na Casa Branca para a América Latina. Um político Democrata (que aqui no Brasil, o DEM representa justamente o contrário, com políticos velhos, raposas ordinárias e maquiavélicas) tem o seu diferencial. McCain disse que quer consolidar riquezas enquanto Obama quer distribuí-la. A força reacionária não entende que precisamos justamente disso, repartir a riqueza. Compartilhar com os mais pobres e não apenas realizar doações quando esses pobres são vítimas de terremotos, etc.
O melhor hoje para a nação americana do Norte e para as demais Américas apresenta-se com o nome de Barack Obama.

Vamos aguardar o resultado dessas eleições, que tendem a demorar devido à lerdeza da potência mais rápida do mundo.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

História do Leão da Barra

Pioneiro


A História do Vitória se confunde com a própria história do futebol da Bahia. Um dos 5 primeiros times do Brasil (juntamente com o Paulistano -SP, o Palestra Itália-SP, o Pelotas-RS e o Flamengo-RJ), o Vitória nasceu da iniciativa pioneira dos irmãos Artur e Artêmio Valente. Vindos de uma tradicional família baiana, adquiriram o gosto pelo esporte na Inglaterra, onde estudavam. Ao retornar ao Brasil, trouxeram na bagagem a paixão pelo futebol, que iria acabar contagiando todo o país.Inicialmente, o Vitória se dedicava apenas ao cricket, que é uma espécie de futebol, porém jogado também com as mãos. Apenas um ano após a fundação é que o clube começou a praticar o futebol. Ainda com o nome de Club de Cricket Victoria, em 1899, era um grupo forte, formado pelos mais representativos jovens da sociedade baiana, em sua maioria, atletas.O primeiro confronto foi com o International Sport Club, um time formado às pressas por integrantes das tripulações dos navios ingleses atracados no porto. A partida de estréia, no dia 22 de maio de 1901, teve como resultado um triunfante Victoria 3 x 2 International. Foi a primeira de muitas conquistas.A estréia profissional do Vitória (já com o uniforme rubro negro) foi em 13 de setembro de 1903. Numa partida sensacional, o Leão derrotou o São Paulo-Bahia, time formado por integrantes da Colônia Paulista, por 2 x 0. Em 1904, muitos outros times já tinham sido fundados na Bahia. O futebol não era um esporte tão desconhecido para o público. Grandes platéias se formavam para assistir aos jogos, ao som de bandas de música e fanfarras. O Vitória mostrava, já nessa época, o espírito empreendedor e arrojado que o acompanha até os dias de hoje. Nesse ano, o Vitória foi um dos fundadores da primeira Liga de Futebol da Bahia, que iria organizar o primeiro campeonato baiano, no ano seguinte. O International Sport Club levou a taça, enquanto o Vitória conquistou o 3º lugar.O Esporte Clube Vitória, um dos mais antigos do Brasil, comemora os maiores feitos de toda a sua história. Desde a sua fundação, em 13 de maio de 1899, que os torcedores do Leão da Barra, como é chamado carinhosamente, não tinham tantos motivos para sentir orgulho de ser rubro-negro: construiu seu próprio estádio, o Manoel Barradas, com capacidade para 50.000 pessoas, concluiu o seu Centro de Treinamento, conquistou mais de 100 títulos em suas mais diversas categorias. Mas a principal realização do Vitória , e seu bem mais precioso, mal abandonou as fraldas. As categorias de base do Leão são o orgulho de um clube que soube valorizar seus talentos e investiu pesado para fazer de simples garotos, gênios da bola. Nomes como Alex Alves, Dida, Paulo Isidoro, Vampeta, Júnior, Fábio Costa, Cláudio, Matuzalém e Rodrigo, hoje jogadores de expressão nacional e internacional, saíram dessa universidade chamada Vitória e firmaram a imagem de um clube vencedor que forma talentos. A cada dia, nas seleções realizadas por todo o País, o Vitória recruta futuros Bebeto, que com garra, coração e talento, certamente farão bater mais forte milhões de apaixonados corações rubro-negros.pe principal de futebol, complementando o ciclo vitorioso.

www.ecvitoria.com.br

Esporte Clube Vitória: Juvenil precisa vencer o Galícia para avançar às semifinais

LEÕEZINHOS 17/10/2008 13:09:50


Juvenil precisa vencer o Galícia para avançar às semifinais

Para não depender da combinação de resultados, o time juvenil rubro-negro precisa vencer o Galícia, neste sábado, às 15 horas, no Centro de Treinamento Manoel Pontes Tanajura, pela 10ª e última rodada da fase de classificação do Campeonato Baiano da categoria.
Com 18 pontos ganhos em 27 disputados, o Leãozinho rubro-negro ocupa a segunda colocação no Grupo 1, dois pontos atrás do surpreendente São Cristóvão, e dois na frente do Atlântico.
A equipe do técnico Rodrigo Chagas venceu seis jogos e perdeu três, marcou 40 gols e sofreu sete. Elenilson divide com Etô (São Cristóvão) a artilharia com nove gols – média de um gol por jogo.
Infantil – Diferentemente do juvenil, o Leãozinho infantil vai bem obrigado. Dos nove jogos, ganhou oito e empatou um. Invicto, já garantiu a classificação por antecipação, com 25 pontos ganhos. O Atlântico, segundo no Grupo 1, está seis dos pontos atrás do rubro-negro.
Com 32 gols marcados e seis sofridos, o time comandado pelo ex-goleiro Sérgio Passarinho tem o ataque mais positivo e a defesa menos vazada. Joga contra o Galícia, às 13h30.
Outras categorias – O time júnior (Sub-20) em preparação para o Porto Seguro Cup realiza amistoso neste sábado, às 9 horas, contra ABB, no Centro de Treinamento Manoel Pontes Tanajura.
Ainda neste sábado, o pré-infantil (Sub-14) do Vitória jogará contra a Escolinha Cruzeiro de Dias D´Àvila, às 13h30, no Estádio de Dias D´Àvila, pela Supercopa Baiana de Futebol de Base.
Às 14h40, no mesmo local, as duas equipes se enfrentarão pela categoria pré-mirim (Sub-12) também pela Supercopa.


Fonte: www.ecvitoria.com.br

Esporte Clube Vitória lança o “Rubro-negro Batizado”

Vitória lança o “Rubro-negro Batizado”

De olho nos torcedores do futuro, o Vitória lança o projeto “Rubro-negro Batizado”. Os pequenos torcedores entrarão no gramado do Barradão, antes das partidas, farão a leitura do “Compromisso Rubro-negro”, tirarão a foto oficial do batizado, e receberão o certificado. Para finalizar, entrarão no campo com os jogadores e vestidos com a camisa: “Eu Sou Um Rubro-negro Batizado”.A primeira turma entrará em campo no jogo deste domingo, contra o Fluminense, às 15 horas. Será formada por 11 filhos de funcionários do clube e 11 contemplados pelo jornal Correio, que é parceiro da iniciativa.
O valor para quem se interessar em batizar um pequeno rubro-negro é de R$ 100,00, que pode ser dividido em duas vezes no cheque ou no cartão.
Para fazer a adesão, os interessados devem preencher a ficha e realizar o pagamento na Loja Toca do Leão, no Edifício Capemi, além da Loja Sou Mais Vitória, nos dias de jogos no Barradão.


Fonte: www.ecvitoria.com.br

Um breve comentário sobre as eleições 2008

Um breve comentário sobre as eleições 2008

Inicialmente, gostaria de fazer uma análise das eleições 2008 no Brasil, levando em consideração somente os números absolutos. E nesse ângulo, o PT foi um partido vitorioso em 2008. Isso significa que o PT saiu fortalecido em relação às eleições de 2004. Mas prudência deve ser a palavra de ordem nesse momento, principalmente porque municípios como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador e Porto Alegre, podem mudar esse cenário.
Números frios:
O PT elegeu 548 prefeitos, tendo um crescimento de 33% no Brasil, 6 capitais, 3.679 vereadores e obteve 16.490.000 milhões de votos. A base de partidos que compõem o governo Lula elegeu 3.360 prefeituras de um total de 5.564 municípios e a oposição (PSDB, DEM, PPS) só elegeu 1.751.
Indiscutivelmente os números mostram que os partidos da base do governo Lula foram os grandes vitoriosos das eleições 2008. Foram também os responsáveis por espalhar pelos rincões afora as fotos do presidente, associando as realizações do Governo Federal às suas candidaturas. O PMDB saiu na frente, com 18, 4 milhões de votos e o PT, segundo colocado, obteve pouco mais de 16 milhões. Grandes capitais decidirão ainda em segundo turno as eleições, como Rio de Janeiro, Salvador, Porto Alegre, Belo Horizonte. Por outro lado, o DEM se consagrou como um partido derrotado e em declínio a nível nacional, isso é fato consumado. Mas o resultado do segundo turno destas capitais, e em especial São Paulo, é de fundamental importância para uma melhor análise da correlação de forças para a disputa de 2010.
Cenário da Bahia
Na minha modesta opinião, o resultado das eleições da Bahia demonstra um acentuado equilíbrio entre as forças políticas do Estado, quando cruzados dados como vitórias numéricas, peso econômico e populacional.
Prefeitos eleitos por partido:PMDB - 113PT - 68DEM - 44PR - 40PP - 36PSDB - 25PC do B - 18PSB - 17PTB - 13PDT - 8
Votos em números absolutos:
PMDB obteve 1.700.000 votos, enquanto o PT obteve 1.437.000.
Nas cidades Pólos:
PT elegeu prefeituras em: Camaçari, Vitória da Conquista, Lauro de Freitas, Itapetinga, Irecê, Serrinha, Itamaraju, Santa Maria da Vitória;PMDB, em Jequié, Bom Jesus da Lapa, Ribeira do Pombal, Madre de Deus;DEM - Feira de Santana, Itabuna, Santo Antônio de Jesus, Paulo Afonso;PSDB - Alagoinha, Teixeira de Freitas;PR – Barreiras;PSB – Porto Seguro
Se analisarmos as eleições através do PIB do Estado, que atualmente gira em torno de R$ 90,9 bilhões, o PT elegeu prefeitos em 3 dos 6 maiores municípios, sendo eles: Camaçari (2º maior PIB do Estado), São Francisco do Conde (4º), Vitória da Conquista (6º). O PSDB, partido da base de sustentação do governo Wagner, contabilizou a prefeitura de Simões Filho, que tem o 4º maior PIB. A única vitória significativa e de peso econômico para o DEM foi o município de Feira de Santana, detentor do 3º maior PIB. E o primeiro PIB, que é de Salvador, ainda está em disputa. Ou seja, 50% do PIB do estado está representado por estes seis municípios* e o PT abocanhou 3 deles e está disputando o quarto e mais importante, podendo ficar com quase 50% do Produto Interno Bruto do Estado.
Por isso, a disputa de Salvador será determinante para configuração da principal força política na Bahia, tanto simbólica, quanto política e econômica. O PT e o PMDB se configuram como as duas principais forças políticas saídas das urnas, seguidos pelo DEM, terceiro mais votado do estado. Indiscutível, entretanto, que o governo Wagner, se não representou como força eleitoral para decidir, ou influenciar as eleições de 2008, foi responsável pelo equilíbrio da disputa no Estado, e Lula se reafirmou como o grande padrinho Cícero milagreiro do sertão.Portanto, ganhar Salvador é decisivo para o PT e para o governo Wagner, pois uma derrota poderá significar uma rearumação de forças da direita, uma recomposição oligárquica comandada por Geddel Vieira Lima para impor uma derrota ao PT em 2010.



Edizio Nunes Secretário Executivo do PT Estadual e membro do Diretório Municipal.

*Estudo feito por Armando Avena, economista e articulista do Jornal A Tarde, sobre o PIB do estado e dos municípios mais ricos do estado.

Frei Beto escreve sobre o Muro de Berlim 20 anos depois

Por Frei Betto.

originalmente publicado na Folha de S. Paulo - 6 de outubro de 2008


No próximo ano, completam-se 20 anos da queda do Muro de Berlim, símbolo da bipolaridade do mundo dividido em dois sistemas: capitalista e socialista. Agora assistimos ao declínio de Wall Street (rua do Muro), na qual se concentram as sedes dos maiores bancos e instituições financeiras.O muro que dá nome à rua de Nova York foi erguido pelos holandeses em 1652 e derrubado pelos ingleses em 1699. Nova Amsterdam deu lugar a Nova York.O apocalipse ideológico no Leste Europeu, jamais previsto pelos analistas, fortaleceu a idéia de que fora do capitalismo não há salvação. Agora, a crise do sistema financeiro derruba o dogma da imaculada concepção do livre mercado como única panacéia para o bom andamento da economia.Ainda não é o fim do capitalismo, mas talvez seja a agonia do caráter neoliberal que hipertrofiou o sistema financeiro. Acumular fortunas tornou-se mais importante que produzir bens e serviços. A bolha especulativa inflou e, súbito, estourou.Repete-se, contudo, a velha receita: após privatizar os ganhos, o sistema socializa os prejuízos. Desmorona a cantilena do "menos Estado e mais iniciativa privada". Na hora da crise, apela-se ao Estado como bóia de salvamento na forma de US$ 700 bilhões (5% do PIB dos EUA ou o custo de todo o petróleo consumido em um ano naquele país) a serem injetados para anabolizar o sistema financeiro.O programa Bolsa-Fartura de Bush reúne quantia suficiente para erradicar a fome no mundo. Mas quem se preocupa com os pobres? Devido ao aumento dos preços dos alimentos, nos últimos 12 meses, o número de famintos crônicos subiu de 854 milhões para 950 milhões, segundo Jacques Diouf, diretor-geral da FAO (Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação).Quem pagará a fatura do Proer usamericano? A resposta é óbvia: o contribuinte. Prevê-se o desemprego imediato de 11 milhões de pessoas vinculadas ao mercado de capitais e à construção civil. Os fundos de pensão, descapitalizados, não terão como honrar os direitos de milhões de aposentados, sobretudo de quem investiu em previdência privada.A restrição do crédito tende a inibir a produção e o consumo. Os bancos de investimentos colocam as barbas de molho. Os impostos sofrerão aumentos. O mercado ficará sob regime de liberdade vigiada: vale agora o modelo chinês de controle político da economia, e não mais o controle da política pela economia, como ocorre no neoliberalismo.Em 1967, J.K. Galbraith chamava a atenção para a crise do caráter industrial do capitalismo. Nomes como Ford, Rockefeller, Carnegie ou Guggenheim, exemplos de empreendedores, desapareciam do cenário econômico para dar lugar à ampla rede de acionistas anônimos. O valor da empresa deslocava-se do parque industrial para a Bolsa de Valores.Na década seguinte, Daniel Bell alertaria para a íntima associação entre informação e especulação e apontaria as contradições culturais do capitalismo: o ascetismo (= acumulação) em choque com o estímulo consumista; os valores da modernidade destronados pelo caráter iconoclasta das inovações científicas e tecnológicas; lei e ética em antagonismo quanto mais o mercado se arvora em árbitro das relações econômicas e sociais.Se a queda do Muro de Berlim trouxe ao Leste Europeu mais liberdade e menos justiça, introduzindo desigualdades gritantes, o abalo de Wall Street obriga o capitalismo a se repensar. O cassino global torna o mundo mais feliz? Óbvio que não. O fracasso do socialismo real significa vitória do capitalismo virtual (real para apenas um terço da humanidade)?Também não.Não se mede o fracasso do capitalismo por suas crises financeiras, e sim pela exclusão -de acesso a bens essenciais de consumo e direitos de cidadania, como alimentação, saúde e educação- de dois terços da humanidade. São 4 bilhões de pessoas que, segundo a ONU, vivem entre a miséria e a pobreza, com renda diária inferior a US$ 2.Há, sim, que buscar, com urgência, um outro mundo possível, economicamente justo, politicamente democrático e ecologicamente sustentável.


*Frei Betto, 64, frade dominicano e escritor, é autor de "Calendário do Poder" (Rocco), entre outros livros. Foi assessor especial da Presidência da República (2003-2004).

Homenagem de Marta Suplicy aos Professores

Uma data que merece ser lembrada e celebrada pelos docentes, pais, estudantes e por todos os profissionais da educação.
Mais ainda que homenagem, o professor merece respeito e valorização todo dia. E foi isso que existiu no governo da Marta. Ela concedeu 28,4% de aumento ao longo de sua gestão. Também abriu concursos, por meio dos quais contratou 12 mil docentes e 12.021 servidores da educação. Mais: dialogou com todos os funcionários da área e melhorou as condições de trabalho.
Agora, nos próximos quatro anos, Marta vai criar a Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação e ampliar a oferta de cursos de graduação e pós-graduação, para melhorar a qualificação dos docentes e servidores. Vai também abrir novos concursos públicos e estabelecer uma política de valorização salarial.
Porque Marta sabe a importância que o docente tem para melhorar o futuro de nossa cidade.
Parabéns, professor!!!



Divulgue o site da Marta. Um site cheio de realizações, propostas, notícias, reportagens, vídeos, informações interessantes, curiosidades, material de campanha e muito mais. A cada dia, uma novidade para você.

SOLDADOS

SOLDADOS

"...Há soldados armados, amados ou não, quase todos perdidos de arma nas mãos; nos quartéis lhes ensinam antigas lições, de morrer pela pátria e viver sem razões..." Estas céle- bres palavras são de Geraldo Vandré em uma grande, antiga e super atual canção: Caminh- ando-pra não dizer que não falei de flores.
Que soldados temos hoje no Brasil e em especial na Bahia? "Paus-mandados". Sim, é isso que se vê. Um bando de "paus-mandados" a serviço não dos cidadãos e sim, dos políticos, os maus políticos. São soldados desqualificados e mutos desequilibrados. São soldados perdidos com armas em suas mãos que tem um alto poder de destruição.
Imagine uma arma na mão de um louco, é isso que se vê. Durante os dias de luta do movimento estudantil contra o aumento da passagem de ônibus em Salvador, o que vimos foram soldados perdidos de armas nas mãos como já salientou Vandré. Soldados que não pagam ônibus, mas que tem filhos que pagam e os perdidos, ao invés de nos apoiarem seguiam à risca o que o governador e o prefeito mandavam.
Ignorantes. Ignorantes, loucos e perdidos. Dizem que há toda uma preparação para o serviço militar, mas na verdade mesmo, o que ocorre nos quartéis do Brasil inteiro é uma verdadeira lavagem cerebral e uma aula de esquecimento das razões e perspectivas de vida. A forma de fazer soldados é trabalhando, memorizando e divulgando à sua igorância. Em verdade vos digo que, uma pessoa sem razão e ideal para viver não vive, vegeta.

LAW ARAÚJO, autor
escrito em 05/09/2003
durante M.E contra o aumento da tarifa em
SSA, gestão Imbassahy, PFL (DEM hoje, e Imbassahy é PSDB agora).

ARRAES: 90 ANOS

ARRAES: 90 ANOS


Arraes guerreiro do povo brasileiro,
O povo cantou isso em seu enterro.
Arraes guerreiro do povo brasileiro,
Cantaram isso durante seus três governos.

Arraes guerreiro do povo brasileiro,
Reconhecimento verdadeiro.
Arraes guerreiro do povo brasileiro,
Cantaremos 90 anos, o tempo inteiro.

O Brasil sem o seu guerreiro é como a praia sem mar,
Como Recife sem frevo,
Fortaleza sem Ceará.

Nesses 90 anos não só o povo brasileiro,
Mas o mundo inteiro canta esse enredo.
Arraes: guerreiro do povo brasileiro.
Law Araújo

TÁ CONFUSO, CHAMA TOM ZÉ

TÁ CONFUSO, CHAMA TOM ZÉ



O mundo tá confuso,
com guerra sobre guerra,
e o côco no meio de tudo.
Cagamos no progresso, fortalecidos
porque tomamos café com aveia.
Importamos o trigo
e exportamos prostitutas que querem ser Giseles.

Recebemos os turistas que comem suas filhas?
Óbvio, essa é nossa pátria mãe gentil
que cede sua filha para agradar a visita
e assim garantir que ele volte com seus dólares ou euro.
Respiramos seu peido e rimos.
O nosso censo crítico tá confuso.
É pra garantir que ele volte.

Assistimos ao mundo trazido pela eficiente
equipe jornalistica da Rede de Esgoto - "plim,plim",
que mente descaradamente com seu falso jornalismo.
Quem cagou o diploma desse casal e dessa gente como um todo?
Tá confuso, até pra protestar tá confuso.
Já não sei o que falar, então...
só me resta cagar naquilo que segundo Tom Zé
é o símbolo de pureza: o vaso sanitário importado
no qual cagamos o Reino Unido.

Law Araújo, autor. Texto escrito em 22 de Janeiro de 2006
e reescrito em 12 de Novembro de 2006 com leves alterações.

Vim desabafar

Vim desabafar


Vim aqui para dizer que pequei,
Nمo posso tentar mentir, disfarçar
Ou me auto-enganar.
Pequei. e Pequei justamente contra Aquele
Que de mim merece toda consideraçمo.
Pequei contra Aquele que deu seu Filho por mim.

Pequei contra Aquele que na Cruz derramou seu sangue.
Pequei por que quis e pronto.
Dizer que foi o diabo, que me cercaram e nمo pude
Dizer nمo é mentira, e a mentira nمo é de Deus.

Pequei porque vi aos meus imundos olhos
Que seria bom satisfazer minha vontade em
Detrimento da vontade de Deus e do
Senhor Jesus Cristo.

O diabo é fraco, a carne é fraca e Deus disse:
"Diga ao fraco, eu sou forte".
Por tanto, dizer que foi fraqueza é mentir.
Foi senvergonhice minha.
Se o Pastor diz que foi fraqueza,
Esse Pastor nمo quer meu bem.

Pastor tem que dizer a verdade.
Se vمo sair da Igreja,
Certamente voltaram depois,
Reconhecendo que erraram duplamente.
No pecar e no sair do tarbenلculo,
Isso, os que conseguem voltar.

Pois o sair é uma brecha muito grande
Que ao diabo é dada.
Limpa meu coraçمo, me lava,
Transforma a minha vida e me faz ser
Novo ser.
Foi isso que vim aqui desabafar.

Law Araْjo, terça-feira dia 5/1/2008.

SER PT I

SER PT I



Ser PT é... ser revoltado com a sua e com a situação alheia.
Ser PT é... ser guerreiro; sempre pronto a guerrear.
Ser PT é... querer mudanças para o país.
Ser PT é... sonhar, e não só sonhar, mas lutar para pôr em prática o que se sonha.
Ser PT é... confiar que embora as mudanças não tenham ainda ocorrido, elas ocorreram.
Ser PT é... ser confiante e crer que através da fé em Deus e da vontade de trabalhar, podemos ter vida melhor.
Ser PT é... ser PT nos momentos bons e difícieis.
Ser PT é... apoiar as idéias do metalúrgico-Presidente que também fundou o PT.
Ser PT é... andar de cabeça erguida em todos os lugares, porque ser PT é ótimo.
Ser PT é... ser trabalhador e ser corajoso.
Ser PT é... querer tudo de bom para você, sua família, para os outros e para o País.
E se você é tudo isso, você pode até não saber ou adimitir, mas no fundo companheir@, você também é PT.

SER PT... II

SER PT... II



Ser PT é acima de tudo ter coragem de abrir a boca e dizer: Sou PT.
Ser PT é se importar com o desconhecido que bate à sua porta
Mas também se importar com o desconhecido desconhecido que
À sua porta se quer teve condições de chegar. Ser PT é isso.
É seguir o lema e ter a Estrela no peito e o Brasil no coração.

Ser PT é mais do que ter a carteirinha de filiado e ser simpatizante do PT.
Ser PT é vê determinadas cenas e ao se comover,
Mesmo sem saber, ser um pouco PT.
Ser PT é ser companheir@ em todas as horas.

Ser PT é ter sede e fome de revolução. De ver a transformação ocorrer.
De fazer parte de um país melhor, mais justo e socialista para trabalhador@s,
Estudantes, empresári@s, homens e mulheres, adolescentes e crianças.
Ser PT é querer ver o bem no campo e na cidade. Na Amazônia e no Sertão.

Ser PT é por fim, estar certo de que ao governar acertos e erros são cometidos.
Consessões tem que ser feitas, tem que se conversar com mais variado número
De pessoas. E neste panorama não nos agradamos em alguns momentos,
Mas quando se é PT, se tem a certeza de que tudo ao final dará certo,
Porque quem é PT confia, não desiste, sempre levanta, sacode a poeira e dá
A volta por cima. Viva ao Partido dos Trabalhadores! Vivas ao PT!!!

Law Araújo, autor.
escrito em 08/06/2006.

SEM NOME, NEM RITIMO

SEM NOME, NEM RITIMO



Tentei fazer um samba
Mas não consegui melô botar
Quis fazer música romântica
Mas sem dor de corno não dá
Procurei música de protesto
E tive preguiça até pra protestar
Sem saber que música era essa
Batizei de popular
Pra ver em qual rádio vai tocar.


Sem data de sua escrita. Law Araújo.

SALVADOR, CIDADE BAIXA

SALVADOR, CIDADE BAIXA


Você tem que conhecer a
Cidade Baixa.
O Comércio, a Água de Meninos e
sua Feira de São Joaquim.

A Calçada ao lado dos Mares.
O Roma próximo do Uruguai.
O Jardim Cruzeiro e o seu Caminho de Areia.
A Boa Viagem com seu Humaitá.

O Bonfim, a Pedra Furada,
a Penha e a Ribeira.
Esta é Salvador, Cidade Baixa
que muitos não conhecem, mas devem conhecer.

Você vai querer provar o sorvete da Ribeira,
a água de coco do Humaitá
e mergulhar no mar da Boa Viagem.

E verás que ainda não viu tudo de Salvador,
pois esta cidade não é só bela pela Barra ou que a TV já mostrou.
Mas é linda sim por toda a sua Cidade Baixa.


Law Araújo, autor. Texto escrito em 25/11/2005.
Reescrito com pequenas alterações em 12/11/2006.

O ÚLTIMO DOS MOICANOS

O ÚLTIMO DOS MOICANOS


De uma geração de bons políticos, onde destacamos nomes como Luís Carlos Prestes, João Goulart (Jango) e Leonel Brizolla, dentre outros ex-anistiados, o último guerreiro dessa boa safra faleceu nesse dia 13 de Agosto de 2005: Miguel Arraes de Alencar. O último moicano.
O Dr. Arraes, o eterno ex-governador do Estado pernambucano e grande presidente nacional do Part-ido Socialista Brasileiro parte, pois, como já dizia Camões: "Quem morre não morreu, partiu primeiro", num momento turbulento da política brasileira. Um momento em que a eterna esquerda, hoje no poder, mais precisava da sabedoria, articulação e diálogo convincente que o Deputado Miguel Arraes possuía.
A presença hoje em Brasília, nessa atual crise era imprescíndivel, pois do alto de seus 88 anos de vi-da, boa parte dedicados ao povo e à política, Arraes na tribuna daquela casa diria aos excentíssimos srs. e sras. Deputados (as) e Senadores (as), o que eles precisariam ouvir. Dr. Miguel expressaria a dor do povo e a dor de quem a vida inteira fez política com integridade MORAL, honradez e amor aos humildes.
Seu legado fica não somente para o povo pernambucano, mas também para o povo brasileiro; Não somente para os políticos e militantes do PSB, mas para todos os partidos políticos e militantes quer de esquerda, quer direita ou centro. Para sua família, nessa véspera de dia dos pais, Dr. Arraes, que foi pai de 10 filhos, deixa um legado ainda maior, misturado a saudade de quem pôde conviver bem de perto com o "pai" de muitos na esquerda deste país.
A política brasileira e o Brasil, o povo pernambucano e os socialistas do PSB estão em luto. Fica a certeza de que os planos de Deus são bem traçados, e também cremos que enquanto esteve conosco o Dr. Miguel Arraes cumpriu com sua missão de mãos limpas. Crendo no socialismo e fazendo da política uma prestação de serviços.
Agora, Arraes que certamente gostaria de ter ficado mais um pouco e feito um pouco mais, descan- sará. Entrando numa galeria der grandes heróis-políticos-socialistas, ao lado do grande mito da esquerda revolucionária mundial Ernesto Che Guevara.
Que o último dos Moicanos decanse em paz. Viva ao socialismo!!! Vivas a Miguel Arraes - o guerreiro do povo brasileiro.

Law Araújo, (então) Secretário Geral da Juventude Socialista Brasileira - JSB
Texto escrito em 13/08/2005, corrigido por mim e pela professora Juno Rocha.

QUILOMBO

QUILOMBO


Estão faltando negr@s nas universidades,
negr@s conscientes dos seu direito
de ter o nível superior.
Falta quem cobre, reivindique, grite.

Faltam negr@s nos cursos de História
Para aprenderem e ensinarem
a verdadeira História.
Quem foi Zumbi? Estão a perguntar.

É hora de divulgarmos nossa história,
nossa raça pra nossa gente,
para os de nossa cor e os de cor diferente.
Para todas as gentes.

Vamos tomar as universidades e faculdades.
Vamos transformá-las em nossos
novos quilombos.
Não seremos universitári@s,

E sim, quilombolas.
Universidades são quilombos.
Universitári@s quilombolas.

Espalharemos negr@s em todos
os cursos, licenciaturas, saúde,
comunicação. Poremos os quilombolas
no centro de discussões desse

Quilombo=Universidade!!!


Law Araújo, texto escrito em 20 de novembro de 2005
e reeditado com pequenas auterações em 12 de novembro de 2006.

RAÇA É RAÇA

RAÇA É RAÇA


Raça negra, raça de brancos, raça de índios, raça humana. Raça é raça. Cor é cor. Então por que o preconceito? Por que a discriminação para com nós negros? Por que? Por que? E por que por que? São tantos porquês que até deixa agente zonzo.
Preconceito, discriminação, racismo. Três nomes para se definir um pensamento, sentimento, opinião. Verdade seja dita, que o preconceito, discriminação, racismo ou seja lá como queira chamar, ele existe e não adianta tentar tapar o sol com a peneira. O negro e a negra, são discriminados dia a dia, hora a hora, minuto a minuto, em todo e qualquer lugar. Num shopping, num supermercado, no posto de trabalho ou ainda onde vão buscar o trabalho. Em instituições públicas e educacionais.
Mas negro é negro. Nasceu escuro, morrerá escuro. Pois nem todos ( graças a Deus ) pensam como aquele cantorzinho que mudou de cor. A pele é escura, a inteligência não. E por isso mesmo o negro tem condições de assumir o que muitos "branquinhos" fazem e às vezes fazem mal. Ser negro não é crime e nem pecado. Muito menos doença.
Ser negro é ser gente. É ser humano, homem ou mulher de fé e fibra. É se quiser, não ser um humano, rídiculo e limitado que só usa dez por cento de sua cabeça animal, como já cantava Raul Seixas. Ser negro é ser negro. É ter raça. É ser limpo de todo e qualquer tipo de preconceito idiota e mediocre. Isso é ser negro. É ser FELIZ.


Escrito em 30 de novembro de 2001 e também modificado em pequenas parte, sem contudo perder seu teor e sua essência iniciais. 10 de março de 2006. Law Araújo.

PT: 27 ANOS

PT: 27 ANOS

O Partido dos Trabalhadores completou no último dia 10 de Fevereiro deste ano 27 anos de fundação. O PT, fruto da união de diversos atores e atrizes dos movimentos sociais chega aos 27 anos depois de muitas lutas e amadurecido para o futuro.
Não há no Brasil e na América Latina como um todo uma experiência da construção deste Partido. O Partido de Perseu e Zilah Abramo, de Henfil e Chico Buarque. De Lula e seu. Meu. Nosso PT. Sofremos perseguições, derrotas. Choramos vitórias, fracassos, acusações levianas que proferiram contra nós. Mas rimos muito também, ao lado do povo.
Avançamos, crescemos nos centros urbanos e nos campos e matas. Não deixamos o sonho, a utopia socialista. Demos continuidade a todas as lutas para as quais nos propo- mos a lutar. Continuamos a luta de Chico Mendes. Continuamos a luta contra os preconce- itos e explorações. Colocamos Lula lá! E colocamos Lula lá duas vezes, primeiro 'por um Brasil decente', depois com 'a força do povo'. Derrotamos a mídia e derrotamos os falsos petistas, os que traiaram a sí próprios, os companheir@s e a história deste digno e imbatí- vel Partido.
Temos erros pois não somos perfeitos, mas tem erros que não cabiam a nós PT, errar. Não é o nosso mundo. Temos acertos e é preciso reafirmá-los a cada dia, hora, minuto, aniversário e horas difícieis de nossa militâncias. Companheir@s foram expulsos e outros saíram, criaram outros partidos sem liga, sem conteúdo, sem nexo, sem o mais importan- te, o reconhecimento do POVO. O PT é o Partido do Povo Brasileiro, e por esses 27 e pelos próximos 27 e mais 27 e mais 27anos... o povo estará com o PT porque o PT é o povo e não tem como separar um do outro.
Vivas ao PT!!!
Vivas ao Socialismo Petista!!!

PODERÍAMOS...

PODERÍAMOS...



Poderíamos ter como presidente um trabalhador,
Poderíamos ter como presidente um ladrão,
Poderíamos ter como presidente uma mulher de respeito,
Poderíamos ter como presidente uma prostituta,
Poderíamos ter como presidente um ex-drogado,
Poderíamos ter como presidente um psicologo,
Poderíamos ter como presidente um ex-detento,
Poderíamos ter como presidente um juiz,
Poderíamos ter como presidente um professor,
Poderíamos ter como presidente um estudante,
Poderíamos ter como presidente um pastor evangélico,
Poderíamos ter como presidente um pai de santo,
Poderíamos ter como presidente um jogador,
Poderíamos ter como presidente um viciado em jogos,
Poderíamos ter como presidente uma cantora,
Poderíamos ter como presidente um vendedor de CD's pirata,
Poderíamos ter como presidente um sem terra,
Poderíamos ter como presidente um fazendeiro,
Poderíamos ter como presidente uma menina de rua,
Poderíamos ter como presidente uma patricinha,
Poderíamos ter como presidente um negro,
Poderíamos ter como presidente um galeguinho,
Poderíamos ter como presidente uma mulher do norte,
Poderíamos ter como presidente um homem do sudeste,
Poderíamos ter como presidente um Rui Barbosa,
Poderíamos ter como presidente um Zé Ninguém,
Poderíamos ter como presidente uma Joana Angélica,
Poderíamos ter como presidente uma Maria qualquer,
Poderíamos ter como presidente alguém do povo,
Mas o povo brasileiro não quis e não quer,
Brasil o nome do seu sócio é o povo,
O povo brasileiro que colabora com tudo isso aí.


Texto originalmente escrito sem sua data de origem, mas fora escrito antes de 2002 cujas eleições consagraram Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores, PT, Presidente da República Federativa Brasileira, em segundo turno das eleições de outubro do referido ano. Com o seu final tendo uma alusão a música "Brasil" de Cazuza. Law Araújo.

O Paraíso

O Paraíso


Onde está o Paraíso para habitarmos?
Será muito longe ou estará tão perto,
Debaixo de nossos podres narizes
Que não o consegue cheirar?
Qual o cheiro do Paraíso?

Fomos expulsos do Paraíso
Tal qual Eva e Adão.
Fomos expulsos, isso é fato.
Mas qual nosso pecado?
O deles o da desobediência.

O nosso o da ineficiência.
Pecamos por covardia.
Nossa nudez foi revalada
Não a nós, mas aos outros:
Somos covardes.

Eu tenho medo dos que não tentam.
Eu tenho medo dos covardes, inércios,
Presos em suas covardias, achando
Que herdarão o Paraíso, por serem mansos.
Idiotas! Não entrarão na boa terra, tal qual Moisés.

Mansidão sim, covardia não.
Posso ser manso e ter coragem.
Ora, vou cantar para estes
O 'Blus dos Miseráveis', de Cazuza.

Mesmo depois destas letras
Ainda terão os que perguntarão
Onde está, como faço para adentrar
O Paraíso? Fingidos! Dizem que não é com eles.
Mas tenho que dizer, o Paraíso não existe.
Pelo menos não para os acovardados.


LAW ARAÚJO
escrito em 19/05/2007

OS CHEFES DO CRIME

OS CHEFES DO CRIME



Vocês não sobem o Morro nem entram nas favelas mas julgam os que descem de lá para trabalhar e estudar. Lá na "perifa" não tem casa com psicina, só aquelas que vendem em lojas de R$ 1,99 ( não por este preço ) e nas revistas.
Sabe-se pouco de quem vive no Morro e na "perifa" mas julga-se muito. "O Morro não tem vez..." Essa máxima é verdadeira. Não deram vez ao Morro e agora acusam o Morro. De quê? Que culpa tem o Morro? O Morro não produz drogas. O Morro e a Perifa não confeccionam as armas. Tudo o que está no Morro e na Perifa vem daqui. O chefe do crime somos nós! Sou eu, você, os políticos de todos os campos e partidos. A igreja, os empresários, as madames, a alta sociedade como um todo.
Lá no Morro acorda-se cedo, a roupa da cidade vai pra lá, para o "sujo" Morro lavar a roupa suja da "limpa" sociedade. Quem vive na Perifa e no Morro trabalha, estuda, quer ser professor, médico, advogado. Loca filme pra assistir, muitas das vezes em DVD de segunda mão ou de um salário suado e economizado a muito esforço. A vida dos periféri- cos em muitos casos é melhor do que a vida de quem está cá, no condomíneo fechado, cheio de grades, como se estivessem em prisões. E acusam o Morro por isso. Vocês tem medo de seqüestro relâmpago e acusam a periferia por seus medos, complexos, por ter que tomar calmantes para dormir. A insônia da nobre sociedade, aristocrata e alta socie- dade brasileira não é culpa do Morro ou da perifa e subúrbio. A culpa é da própria alta sociedade. Pobre, preconceituosa e promíscua.
"...Mas quando derem vez ao Morro, toda cidade vai cantar, vai cantar, vai cantar..." E vai dançar, vai comer galinha com a mão, tomar guaraná de dois litros e guardar a garrafa para pôr água na geladeira depois. O Morro, a Periféria e o Subúrbio precisam de oportu- nidade, igualdade e merecem todo respeito. Porque tanto o povo quanto o Morro são "valentes que nunca se deixam quedar..."


LAW ARAÚJO, autor
18/01/2007.

O PREÇO DO ÔNIBUS

O PREÇO DO ÔNIBUS


A passagem do ônibus subiu
Subiu mais uma vez em Salvador
Subiu em Salvador pela segunda
Vez só esse ano.

Agora é R$ 1,50
O quilo do feijão é R$ 1,60
Ou você come
Ou você entra
No ônibus e some.

O preço do ônibus subiu
Anuncia os jornais e televisões
Os estudantes protestam
Fecham o trânsito em
Todas as mãos.

O salário mínimo sobe
Pouco uma vez no ano
O ônibus sobe duas vezes
Só em um ano.

Ninguém aceita isso
Estudantes, camelôs, desempregados,
Funcionários públicos e donas de casa,
O prefeito de carrão e o povão
No buzão. Que vergonha, e a nova é:
-O preço do ônibus subiu.


LAW ARAÚJO, autor
escrito 30/8/2003
durante a 1ª Revolta do Buzú de SSA.

NILMAR

NILMAR



Nilmar simples garoto,
Nilmar senhor da bola.
Alegria da galera Corinthiana
E desespero das demais torcidas,
Que ainda assim o adora.

Salve! Nilmar
Nilmar do Corinthians
Salve! Nilmar
Nilmar que fica
Salve! o camisa 9

Grande artileiro
Querido do povo brasileiro
Mas licença à parte
Nilmar é do Corinthians

Garoto esperto, ousado,
Nasceu para a bola
E a bola para ele.
Nasceu pra brilhar...
E pra brilhar no Corinthians.

Esse é Nilmar,
Você conhece é claro
Afinal Nilmar nunca passa
E nem passará despercebido
Sem marcação

Pois a marca de Nilmar
É justamente a ação
A ação de fazer gol
De balançar a rede e
Discretamente olhar para a camera
Abrir o sorriso e abraçar os companheiros.

Law Araújo, autor.
escrito em 08/06/2006.

NA PONTA DE HUMAITÁ

NA PONTA DE HUMAITÁ



Na Ponta de Humaitá
Muitas belezas você vai encontar.
O mar, o sol e muita mulher bonita
Tem em Humaitá.
Passar uma tarde em Itapuã é bom
Mas é melhor em Humaitá.

Porque Humaitá é rica em belezas
Que não há em outro planeta
O sol de Humaitá brilha diferente
Queima a pele que a gente nem sente
As mulheres de Humaitá sorriem diferente
Seu sorriso encanta todo ser vivente


Humaitá!
Humaitá, oh! Humaitá
Mostra a tua beleza essa gente quer ver
Dá pra eles o encanto que só tem em você
E que pra mim diversas vezes você deu.

Texto escrito em 19 de abril de 2005. Law Araújo.

JUVENTUDE NEGRA

JUVENTUDE NEGRA


A Juventude Negra é vítima dia após dia do novo " holocausto " do século 21. O negro e a negra jovem vem vivendo os seus dias sem perspectivas e já na última gota de esperança. É uma galera sem emprego e com estudo de péssima qualidade, distor- cido, um ensino onde ainda se aplica a história de um povo negro subalterno, preguiço-so e macumbeiro.
A Juventude Negra sem trampo, fica em casa deixando-se alienar pelo maior instru-mento da elite: TV. Uma TV onde Lázaro Ramos só serve pra ser o negro humilhado, mas numa humilhação com muito humor, dizem eles. Uma TV onde o borracheiro dispu-tado por várias mulheres não é pela primeira vez, já que borracheiro é uma profissão tida como inferior, um negro. O borracheiro está alá Gianechinni. Este instrumento da elite vem com nome de TV aberta e gratuita e com o deboche de que também é de qualida-de.
Eis o perigo. Como é de graça e de fácil acesso, fica mais a exposição e seduz mais facilmente a todos os manos e as minas. É preciso se fazer uma Revolução Negra neste país, e cabe a nós, os negros e negras conscientes fazermos o trabalho de conscienti-zação em nossos irm@s negr@s. Vamos começar o processo de "quilombolização" em nossa rua, nosso bairro, em nosso grêmio, nossa facul, dentro de todos os D.A's, C.A's, DCE's. Vamos transformar nosso "mundinho particular" em grandes e revolucionários Quilombos.
Vamos mostrar a sociedade racista, a Rede Globo racista e aos políticos elitistas, a "coisa preta". Eles estão já há muito tempo pedindo pra ver a "coisa verdadeiramente preta". Então é hora de pára a cidade com queima de pneus e com estudantes nas ruas pra mostrar a verdadeira cara do Brasil. Brasil negro, índigina. Brasil de raças e multi-cores. Chegou a hora dessa gente NEGRA mostra seu valor.
Chegou a hora desse país negro se assumir. É chegado o momento do Brasil mos-trar a sua cara, não a pintada de verde e amarelo pra expulsar o presidente ou pra come-morar a final de copa do mundo, mas sua cara NEGRA, negra em sua raiz, negra em sua luta. É preciso políticas públicas de juventude voltadas para a Juventude Negra. O jovem negro precisa trabalhar para poder dar seu rolé com sua mina, comprar o que estiver ne-cessitando para seu uso ou de sua família, porque só assim se poderá fazer, com emp-rego, pois "... negro sem emprego fica sem sossego..." e " ...sem o seu trabalho o homem não tem honra, e sem a sua honra se morre se mata...".
Então, irm@s negr@s, vamos à luta. Vamos cantando "...não me pegue não, me dei-xe a vontade..." " eu sou negão... " sem repressão, sem medo. Apenas com a maior de todas as qualidades do povo negro, aquilo que podemos classificar como patrimônio do povo negro: a ALEGRIA, o SORRISO enorme no rosto e aquela famosa, excandalosa e gostosa GARGALHADA NEGRA.
Viva a Zumbi!!! Viva ao Almirante Negro João Cândido!!! Vivas a Luiza Mahim!!! Viva a Martin Luther King Jr e a tod@s guerreir@s negr@s de ontem, hoje e sempre!!!

LAW ARAÚJO.

25/06/2006

ÍNDIO

ÍNDIO


Chegaram aqui cheios de roupas,
Cultura e religião.
Viram índio nú e o chamaram de pagão.

Mataram os donos da terra,
Justo eles, que tinham Deus no coração,
E na catequese aprenderam -"Amai-vos irmãos".

Os índios hoje são poucos,
Políticas para eles não tem,
Quem lute por seus direitos,
Não há quem os defenda também.

Mas índio é guerreiro,
Com lança e flecha nas mãos
Defende sua terra, sua gente
E ama os irmãos.

Justo eles que Deus não tinham não.
Eram pagões, discrentes,
De Deus não eram não.
Vão pra cidade e morrem queimados.

Mas perdoam seus ofensores,
Clamam por justiça e união.
Salvem os índios, donos dessa nação.


Escrito em 19 de abril de 2005, Dia do Índio. Law Araújo.

Idade Penal

Idade Penal


Volta e meia o Brasil se pega nessa discussão: reduzir ou não a maior idade penal? O que fazer com os jovens infratores? Como ressocializá-los? Onde erramos? Quem errou, família ou Estado?
Depois da morte, triste e bárbara do garoto João, essa discussão voltou à tona. Alguns políticos, como os facínoras senadores ACM ( BA ) e Demóstenes Torres ( GO ) ambos PFL, futuro Partido Democrata, encabeçam junto com a mídia, em especial as organiza- ções ( ou desorganizações ) Globo da família Marinho, junto com setores da sociedade o pedido de redução da maior idade penal de 18 para 16.
Nossa sociedade é muito emotiva e abobalhada. Deixando-se mais uma vez levar por seus falsos e hipócritas sentimentos e pela mídia ( Rede de Esgoto, "plim, plim" ) pede justiça, quer reduzir por reduzir sem discutir os efeitos super colaterais que isso terá. O Congresso, corrupto e cheio de maus exemplos, quer aprovar para dizer que realmente estão ali para fazer o que o povo quer. Mentira! O Congresso quer apagar seus erros com mais este erro.
O Faraó baiano, presidente da Comissão de Constituição e Justiça ( CCJ do Senado ) deu uma antes do carnaval de menino mimado, " eu quero votar, quero, quero e acabou ". Se o senador do PT de São Paulo, Aloizio Mercadante não chama o Senado a reflexão e pede vistas no caso, os senadores que ficam 8 anos, 8 anos em Brasília para criar e votar leis, com cautela, aprovariam nas carreiras ( às pressas ) tal matéria, pelo mimo do Faraó.
Sou contra a redução. Sou contra e grito em alto e bom som. Hoje vão reduzir pra 16, amanhã 14, depois 9, um dia não haverá mais maior e menor idade penal. Chegará o dia em que um bebê que bater ou derrubar a chuca do outro será fichado na "delegacia de combate à crimes e infrações de bebês, crianças e jovens".
A redução da maior idade penal não traz alívio para ninguém, só dor, não põe fim na violência em nenhuma parte deste país. Os primeiros a sofrerem, mais uma vez, serão os negros. Os manos e as minas serão logo fichados, presos, espancados e dividiram celas com bandidos perigosos. Depois, os que pedem à redução da idade penal, vão falar em como ressocializá-los, não tem como ressocializar um ser humano posto em uma cela e tratado como bicho.
É preciso ir às ruas e tomá-las para dizer a mídia, a ACM, Demóstenes e outros que as coisas não são bem assim e que eles não devem se enganar com a cor da chita. Não me venha um Congresso cheios de legendas de aluguel, com um troca-troca de partido infini- to, grampos, corrupção e aumentos de salários querer limpar sua imagem com o sangue de uma 'juventude transviada'.
Vamos às ruas não pelo menino ou sua família ou pelas outras tantas vitímas, vamos às ruas pelos que ainda estão vivos antes que, assistamos a novos genocídios neste país que mata negros, jovens, mulheres, índios, sem-terras e sem-teto, desempregados e que põe crianças para vender os corpos e consumi e vender drogas.
Vamos ás ruas pela vida. Como disse Jesus, "deixai que os mortos enterram seus mor- tos". Vamos cuidar dos que ainda podem ser salvos. Vamos dizer não a redução! Reflete Brasil!!!

LAW ARAÚJO, autor
19/02/2007.